Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

um amigo de fim de tarde

um amigo, um café, um ritual de fim de tarde... conversas banais, fáceis como um gato ao sol.

um amigo de fim de tarde

um amigo, um café, um ritual de fim de tarde... conversas banais, fáceis como um gato ao sol.

rimas infantis na Silly Season

Sassão, 29.07.20

D614C200-744D-4077-8C44-3FF43E21B9EB.jpeg

Em puro ambiente de Silly Season, tenho uma enorme preguiça e nada para dizer. 

Por isso, partilho umas rimas (como dizia o meu avô) que fiz há um bom tempo para umas crianças maravilhosas com quem trabalhei.
 
Encontrei-as numa pasta e, não tendo fotos de abelharucos, deixo umas andorinhas coloridas duma parede de Águeda. 

Só para dizer um olá 😊 e vos desejar uma Boas Férias, aqui fica:

 
"O Abelharuco"
 
Um pássaro aflito vindo do Sul, 
enganou-se no rumo, perdeu-se no azul.
 
"Chegou o outono, que coisa é esta?
As árvores douradas, é dia de festa?
E agora, que faço? O céu está cinzento,
não gosto de chuva, não gosto de vento..."
 
E num parapeito abrigou-se, encolhido
guardando na asa o bico comprido.
 
"Um ornitorrinco no meu parapeito?
Que grande abuso, falta de respeito!"
 
Diz uma menina que assoma à janela,
com olhos de luz e cheiro a canela.
 
E diz de rompante com seu ar astuto:
"Com cores tão bonitas, és um abelharuco!
Perdeste a boleia, ave distraída?
Por aqui, agora, tens que andar perdida...
Olha lá no céu, os andorinhões
apanha boleia, procura outros verões!"
 
E o pássaro sorriu (ou assim pareceu),
levantou voo, ergueu-se no céu.
 
"Volto para o ano, fico na ribeira!"
Disse o abelharuco, à sua maneira.
 
"Muitas aventuras p'lo sítio onde fores,
volta que o verão tem as tuas cores!"

2 comentários

comentar post